Aprenda a transformar as crenças limitantes que travam prejudicam sua vida em crenças poderosas que o ajudaram a alcançar sucesso pessoal e profissional

O que são Crenças limitantes?

Quais sãos as consequências de crenças destrutivas ou limitantes? Vidas insatisfatórias e infelizes.

A crença de que não há mercado de trabalho para quem passou dos 40, por exemplo, leva a pessoa que acredita nisso a procurar no mundo exemplos de gente que afirma estar falida por ter mais de 40 anos e não encontrar oportunidades profissionais.

Em contrapartida, quem acredita que não há limite de idade quando se tem um propósito claro e um objetivo definido busca exemplos de pessoas bem-sucedidas com menos de 40 anos.

A primeira pessoa, a não ser que mude suas crenças. Entrará no rol dos quarentões sem emprego e sem dinheiro, enquanto a segunda poderá se tornar um empreendedor milionário, mesmo depois dos 60.

O problema da crença limitante é que ela o levará, inconscientemente, a procurar na realidade evidencias que comprovem aquilo que julga ser verdade. E, em vez de fazer com que suas crenças apoiem seus objetivos, você termina repetindo experiências malsucedidas e, assim, reforçando aquilo em que acredita.

A crença, somada a outras evidencias, como artigos de jornal, conversas, leituras etc, aumenta o numero de referencias que a fortalecem. Seja para o bem, seja para o mal.

Mude suas crenças

O processo de transformar crenças limitantes em poderosas é o ponto de partida para expandir seu potencial e conquistar um novo patamar de realizações.

Você precisa de crenças positivas para ter acesso a um estado de recursos que o impulsionem na direção de seus objetos.

Se, por exemplo, for a um primeiro encontro com uma pessoa por quem se sente atraído e sair de casa sentindo-se confiante, natural, acreditando que tudo sairá bem e que você é atraente interessante e agradável, ao encontrar a pessoa estará num estado de recursos com grandes chances de ser sucesso.

Mas se ao sair de casa para o encontro, estiver inseguro, se achando pouco atraente, acreditando que não é valioso o bastante para conquistar alguém interessante, imagine como será seu comportamento. Provavelmente, deixará transparecer a insegurança, a falta de autoconfiança e a baixa autoestima no modo de falar e de se comportar. E se a outra pessoa não corresponder ao seu interesse, atribuirá isso a uma confirmação da crença de que não é capaz e conquistar quem você quer. Perceber o circuito se fechando?

O processo de transformar crenças limitantes em crenças poderosas

Observe suas crenças cuidadosamente e traga-as à tona para que fiquem evidentes. Em seguida, separe as fortalecedoras das limitantes e mude aquelas que não estão alinhadas com a vida que deseja ter.

Como só é possível mudar aquilo que se conhece especificamente, a primeira medida para mudar uma crença limitante é formula-la especificamente, por meio de palavras, até chegar a sua essência.

Se você não entrar em contato com a essência da crença limitante não conseguirá uma mudança efetiva. Ao reconhecer suas crenças limitantes, substitua-as por outras que lhe fortaleçam e lhe permitam fazer as mudanças que deseja na vida.

Para começar, é preciso descobrir aquilo em que acredita realmente, não o que você pensa acreditar.

O que o limita são as crenças que ficam escondidas no inconsciente. Por permanecerem ocultas, agem nas sombras.

Como entrar em contato com essas crenças ocultas?

Procure perceber suas crenças negativas, aquilo que você acredita sobre si mesmo, sobre as outras pessoas e sobre o mundo e que não contribui para que tenha uma vida rica e cheia de realizações. Escreva-as e reescreva-as até que contenham o essencial

Guto, um rapaz de 19 anos, se propôs a encontrar a crença negativa que o impediu de se dedicar aos estudos como gostaria para prestar vestibular de medicina.

Ele escreveu: “é muito difícil passar no vestibular de medicina porque existe muita gente boa que estudou em ótimos colégios e fez os melhores cursinhos, enquanto eu estudei em escola publica e não tive as mesmas oportunidades. São essas pessoas que vão ficar com todas as vagas, portanto, eu não tenho a menor chance de passar e isso me desanima quando penso em sentar para estudar.”

Embora estivesse no caminho, ainda não tinha chegado a essência da sua crença limitante, por isso, continuo procurando sintetiza-la e foi formulando sua limitação em forma de crença.

“só quem estuda em cursinhos renomados passa no vestibular de medicina. Como eu não estudei num cursinho de nome, não vou passar.”

Mas, qual a essência de crença?

O que ele acreditava sobre si mesmo para achar que só quem faz um cursinho famoso passa no vestibular de medicina? Guto, então percebeu que a essência da sua crença era que não se considerava capaz.

E escreveu a crença limitante assim: “Eu não sou capaz de passar no vestibular de medicina.”

A partir daí, o trabalho foi inverter a crença.

Ao buscar referencias nas experiências anteriores do que já fora capaz de fazer, Guto se deu conta de que poderia, se realmente quisesse, passar no vestibular para medicina, mesmo sem ter feito cursinho.

Ele escreveu. ”eu posso conseguir o que quiser. Eu posso passar no vestibular para medicina. Tenho tudo o que preciso para estudar, aprender e conseguir entrar na faculdade de medicina. Tudo o que preciso para passar no vestibular de medicina é me dedicar ao estudo diariamente, segundo um planejamento que cubra toda a matéria.”

Ao transformar a crença negativa em ouras positivas, ele desviou sua mente para o caminho que o levaria ao sucesso, em vez de ficar emplacado numa dificuldade criada pela falta de autoconfiança.

Uma das maneiras de fortalecer novas crenças positivas, desenhadas a partir de outras limitantes, é buscar exemplos de pessoas que tenham conseguido aquilo que você quer.

Observe o que fazem, o que sentem, a forma como pensam as pessoas que conseguem aquilo que você quer conseguir.

Eles fizeram porque acreditaram

Certamente, Roberto Marinho não acreditava que a idade era um fator limitante para expandir sua visão empreendedora e transforma-la em realidade. Com mais de 60 anos fundou uma das estações de televisão mais bem-sucedidas do mundo.

Madre Teresa de Calcutá não temia o contato com os doentes e miseráveis. Com seu exemplo e seu propositivo de vida, fez diferença na vida de milhares de pessoas. Criou uma nova ordem religiosa e levantou recursos para levar ajuda aos mais desvalidos, chamando a atenção do mundo para sua causa.

Helen Keller, cega, surda e muda acreditou na sua capacidade de fazer diferença e escreveu. “a vida é uma aventura ousada ou nada.” Gandhi manteve a crença na revolução feita através da paz até conseguir a libertação da Índia. Thomas Edson acreditava ser possível a invenção da lambada elétrica e não se deteve diante das milhares de tentativas que não deram certo  até chegar a solução que buscava.

Histórias de pessoas que deram a volta por cima são exemplos de crenças poderosas colocadas em ação e fazendo vencedores.

É importante observar que se uma única pessoa conseguiu fazer, qualquer outra pessoa, inclusive você, pode conseguir. Desde que tenha o mesmo sistema de crenças e que utilize uma estratégia equivalente à utilizada por quem alcançou aquela realização.

A consciência da forma daquilo em que se acredita trás uma nova dimensão a sua vida, gerando possibilidades para realizar os seus desejos.

Como transformar suas crenças limitantes em crenças poderosas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *