É interessante observar que um dos maiores obstáculos para o desenvolvimento da autoconfiança está no apego que muitas pessoas têm aos velhos padrões de baixa autoestima.

Quem tem uma autoimagem distorcida tende a se desvalorizar constantemente, como se precisasse provar a si mesmo e aos outros seu pouco valor.

Pessoas assim quase sempre tem dificuldade de aceitar elogios. Muitas vezes, recusam oportunidades por não se acreditarem capazes.

Costumam ter um sentimento de raiva em relação a si próprias, como se quisessem se castigar por aquilo que acham que deveriam serAutoimagem distorcida gera falta de autoconfiança e não são.

O que estão fazendo, sem saber, é se programarem para que a vida não dê certo para elas, pois se acostumaram ao sentimento de menos valia que trazem dentro de si.

A prisão da falta de autoconfiança

Sempre que alguém não acredita no próprio valor e se recusa a olhar para dentro como olhos generosos, lançando luz sobre suas qualidades e sobre o que existe de bom em sua vida, esta escolhendo viver como indigente num universo abundante de todo tipo de riquezas.

É interessante observar que as pessoas com baixa autoestima são as que mais exigem de si a perfeição. E como a perfeição não é atingível neste mundo, encontram uma justificativa para não entrar em ação. Pois, já que não podem ser perfeitos, não agem.
Justificativas e desculpas são barreiras que obstruem o caminho para a construção da autoconfiança. O antídoto é fazer o possível, da melhor forma que puder, com aquilo que se tem, a cada momento.

Outro obstáculo para adquirir autoconfiança é o habito de se comparar com outras pessoas, colocando-se invariavelmente numa posição de desvantagem. Isso gera a ideia de que os outros são melhores do que você e que conseguem fazer o que você não conseguiria, mesmo que tentasse.

A autoimagem negativa leva a pessoa a ser menos bonita, menos capaz, menos inteligente, menos tudo o que os outros são, têm e podem fazer de bom.

Se você não se der, realmente, a oportunidade de experimentar fazer diferente, não mudará a forma como vê a si próprio. De quem é a escolha? Sua!
Você pode passar uma vida inteira lamentando situações e experiências passadas, ressentido em relação ao que não recebeu dos pais, da família, da sociedade, ou pode assumir o controle da sua vida e dar a virada.Autoconfiança

Talvez você tenha dificuldade para aceitar a ideia de que a autoconfiança é uma decisão. E é. A verdade é que, desde que se disponha a fazer o trabalho necessário, todo mundo pode adquirir confiança em si mesmo. O mais importante no processo de construção da autoconfiança e sua atitude.

Escapando da prisão da falta de autoconfiança!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *