entrevista

Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo e com a procura por emprego maior do que a oferta, o que não faltam são exigências na hora de uma empresa admitir um novo funcionário. Um currículo focado, que esteja alinhado com a vaga oferecida é um fator essencial para chegar até a segunda etapa: a da entrevista. Só que é nessa hora que muita gente deixa a vaga a escarpar.

“Detalhes simples, como a maneira de se expressar e de se vestir, podem garantir ou eliminar as chances de contratação do candidato mesmo que ele tenha um currículo invejável”, explica a consultora de Rh Maria Estela Souza, da empresa RP1, em São Paulo.

A velha máxima de que a primeira impressão continua valendo e faz a diferença, sim, na hora da contratação. “No processo de seleção, não deve existir preconceito, mas, dependendo do ambiente de trabalho, um visual clássico passará mais segurança do que um estilo mais despojado, por exemplo”, diz a consultora. Isso porque, os empregadores estão cada vez mais rigorosos e cautelosos em suas escolhas.

Abaixo, especialistas listam os 10 maiores deslizes que pode-se cometer durante uma entrevista de emprego e a maneira correta de agir para conquistar aquela vaga.

1- Cabelos
Erros
: fios bagunçados, com cores exóticas ou cortes radicais. “Se você tiver o cabelo cor-de-rosa pink, por exemplo, ou um topete gigantesco, mas estiver muito bem penteado, pode até passar, mas não é a melhor maneira de comparecer a entrevista”, explica Maria Estela.

Acerto: cabelos curtos e bem penteados em cores discretas. “o ideal é exibir um penteado e um corte que não chamem muito a atenção”. “Cuidados com aparência não tem a ver com estilo, e sim com higiene e educação. Mesmo com um visual mais radical, é possível se mostrar com discrição e seriedade”.

2-Unhas
Erros
: grandes demais, sujas e com aparência de relaxo. “Suas unhas sinalizam o cuidado que você tem consigo mesmo. Se não estiverem limpas ou o esmalte estiver descascado, deixam a impressão de que você não está tão preocupado com a entrevista”, explica Maria Estela.

Para a psicóloga Thais Soares e analista de Rh do Grupo Seres, a aparência das unhas são um quesito ainda mais importante, dependendo da função que o candidato irá ocupar. “Se a vaga é para um auxiliar de produção ou de cozinha, a exigência é inquestionável”, explica.

Acertos: unhas limpas e bem cortadas. O esmalte deve ter tons discretos, sem serem vibrantes, e jamais deve estar borrado ou descascando.

3- Guarda-roupa
Erros
: vestir decotes, roupas curtas e justas, cores extravagantes, camisas e ternos muito amassados ou sujos. ?Em ambiente de trabalho, uma roupa mais sensual pode chamar mais a atenção do que a competência do candidato e isso pode trazer falatório e problemas futuros?, explica Maria Estela.

“Enquanto roupas sujas e amassadas deixam a impressão de relaxo.? E, quando o assunto são as cores, é melhor não exagerar. Se por um lado dão mais leveza a pessoa, quando são alegres e vibrantes, por outro, podem tirar a seriedade da ocasião”, diz.

O uso do traje social nem sempre é necessário, principalmente se a vaga não fizer esta exigência. “Cada vaga exige um perfil e o candidato tem que estar de acordo com ela, porém, você pode usar um esporte chique ou só o esporte, sem parecer relaxado”, explica a analista do Grupo Seres.

Acertos: opte por peças discretas, sociais, confortáveis e com tons neutros. “Fique atento ao aspecto visual da roupa e deixe tudo passado e limpo para não causar má impressão”, diz Thais. Os sapatos também são foco. Eles devem estar limpos, preservados e não serem chamativos. Mulheres, deixem os saltos altos e finos em casa.

4- Tatuagens e piercings
Erros
: deixá-los `a mostra sem nenhum tipo de cuidado com a imagem que se deseja passar na entrevista: “Não podemos exigir que o candidato tenha o estilo careta, mas não dá para chegar na entrevista com um piercing superextravagante”, explica Maria Estela.

Acertos: retire os piercings que estejam em lugares muito evidentes (boca, nariz, língua) e que não sejam discretos, além de cobrir partes do corpo tatuadas, que podem que comprometer sua aparência?, aconselha

5- A conversa
Erros:
evite os extremos. Tagarelice ou timidez em excesso não são bem-vindas. “Em geral, pessoas que falam demais querem tentar provar para si mesmas que são capazes do que estão afirmando. Já quem fala de menos, pode deixar de passar alguma informação importante e decisiva para a contratação”, explica a consultora da RP1.

Acertos: encontre o equilíbrio. “O certo é responder o que te perguntam de forma clara e objetiva, salientando como pode contribuir para a empresa. Divagar sobre si próprio ou falar somente o básico pode prejudicar seu desempenho”, explica.

No próximo post continuaremos com a lista dos outros 5 erros que não se pode cometer em entrevistas de emprego.

Texto de: Natalia do Vale

Site Minha Vida

http://msn.minhavida.com.br/conteudo/10985-10-erros-cometidos-em-uma-entrevista-de-emprego.htm

Visite também:

http://guiadomarketing.powerminas.com/

Os dez erros e acertos em uma entrevista de emprego-parte1
Classificado como:                    

Uma ideia sobre “Os dez erros e acertos em uma entrevista de emprego-parte1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *